Turismo na minha própria cidade – São Paulo sem carboidratos e uma fugidinha

Isso vai ser um post sem muitos fotos…mas ainda com alguma dicas sobre lugares interessantes do São Paulo. Fui roubada a semana passada e consequentemente não consegui tirar fotos dos lugares que eu visitei. Vocês vão precisar usar sua imaginação ou visitar e experimentar vocês mesmo, que não é nada ruim… 🙂 Aqui em baixo você vai ver que da para achar comida sem carboidratos onde você não está esperando.

Estou com uma turma grande me visitando da Suécia. Minha amiga, o marido dela, os 3 ciranças pequenas e os dois pais da minha amiga também. Eu não recibo visitas tão frequente, o Brasil é bem longe da minha terra natal, e estou superfeliz! Tivemos alguns dias cheias, quis muito mostrar os lugares mais interessantes do São Paulo.

E bem legal fazer “turismo” na sua própria cidade, contar historias, mostrar lugares! Me fez colocar palavras nos meus sentimentos sobre São Paulo e também ver a cidade com novos olhos. Eu vi que eu tenho muito orgulho sobre São Paulo e Brasil. De ser roubada foi a parte desagradável da experiência, e mostra que a cidade tem coisas ruins também. Mas tinha uma coisa muito boa nesta historia é isso foi a minha filha. Ela estava comigo depois e viu que eu estava estressada e ela escalou para meu colo e me abraçou e fez caras para me fazer sorrir. Muito fofa, cheio de empatia. Ela é muito especial! Meu marido também foi ótimo, eles juntos me ajudaram limpar a energia ruim e voltar para meu equilíbrio. Muito obrigada meus fofos!

Afrobrasil Nelson Kon

Foto: Nelson Kon, Museo Afrobrasil

Enfim, fiz muitas coisas legais com meus amigos! Primeiro dia fomos para o parque Ibirapuera onde tem meu museu favorito Museu Afrobrasil. Adoro este museu, sempre tem várias coisas novas, é gratuito e mostra a influencia afro na cultura brasileira de muitas maneiras; desde arte até objetos do dia a dia, abordando temas como a religião, o trabalho, a arte, a diáspora africana e a escravidão, e registrando a trajetória histórica e as influências africanas na construção da sociedade brasileira. É realmente muuuuito bem feito. A única pena é que não tem informação em inglese, para estrangeiros poder entender melhor também. Comemos muito bem no museu MAM, o bufé tinha várias comidas gostosas com baixo carboidrato.

O segundo dia eu mostrei o bairro Vila Madalena, com todas as lojas, bares e restaurantes charmosos. Almoçamos muito bem no Pira Grill. Uma carne e um frango muito bem preparados, grelhados na brasa, com salada e berinjela assada. Mostra que uma comida boa e gostosa sem carboidratos não precisa ser complicada… Foi o lugar que meu marido me levou almoçar o primeiro dia quando visitei o Brasil a primeira vez e sempre quando eu tiver visitas eu levo eles para lá por que acho representa o melhor da comida brasileira, simples e gostoso com matéria prima ótima.

Terçeiro dia começamos no Centro e finalizamos no Oscar Freire, mostrando os contrastes do São Paulo. No centro tem muitos prédios interessantes, mas também pessoas interessantes. É legal andar nas ruas e ver a mistura total de personalidades, lojas, prédios antigos e novos, parques e museus. Lá no centro meus amigos experimentaram o bufé de feijoada no restaurante O Gato que Ri, mas eu pedi mais uma carne boa com salada.  Foi a primeira vez neste restaurante para mim, mas o restaurante existe desde 1951. Foi uma recomendação muito boa do meu marido.  Mais uma descoberta neste dia foi um lugar de sorvete no Oscar Freire. Se está procurando uma fugidinha que realmente vale a pena, experimenta o sorvete Nerissimo no Bacio di Latte. Foi o melhor sorvete que eu experimentei em não sei quanto tempo… Mas você vai precisar sair a dieta…

Ontem passamos no parque, brincamos com as cránças e almoçamos na Natural da Terra (é um tipo de sacolão/hortifruti e tem várias no São Paulo). Lá da para pedir temaki sem o arroz sem problemas e os temakis são gigantes. Sempre quando tiver pouco tempo, mas quer comer saudavel sem sair a dieta eu vou lá. Tenho 5 minutos andando de casa, muito conveniente. Meus amigos também experimentaram a comida japonesa e adoraram. A noite eu e meu marido levamos eles para a pizzeria Bráz… O que uma pessoa como eu posso comer numa pizzaria? Tem comida sem carboidratos? Hmm, não tinha muitas escolhas mas as escolhas que tinha eram boas. Resolvi pedir um carpachio, mas poderia ter escolhido uma salada também. Não precisa ficar em casa só por que seus amigos vão para uma pizzaria!

Quis levar eles para Paulista e Parque Vila Lobos também, mas hoje estou tentando resolver uma alergia que a minha filha pegou. Ela está com a bunda bem vermelha com bolhas… E acumulando barreiras eu acabei de quebrar um dedo no pé. Aí, aí… Está sentada aqui no sofá com gelo no pé escrevendo. Mas estou aproveitando respirar um pouco depois alguns dias intensivas, isso compensa o dor 🙂 Meus amigos saírem sozinhos, depois eu vou ver quais aventuras eles tiveram!

Anúncios

6 Respostas para “Turismo na minha própria cidade – São Paulo sem carboidratos e uma fugidinha

  1. Oi Maria, adoro seu blog, tem servido de inspiração para minha dieta, pois suas receitas são maravilhosas!!!! Espero que você e sua filhinha se recuperem logo. bjs. Cris.

  2. Não sei se serve como dica… Quando eu vou à pizzaria com a família e amigos, eu escolho uma cobertura sem carboidratos, bem caprichada, e deixo a massa da pizza de lado. Funciona direitinho!
    Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s