Encontro Gourmet – Resumo de um evento muito especial!

Este sábado eu fui para um evento muito especial para blogs culinários, Encontro Gourmet. Foi o primeiro encontro nacional para foodbloggers no Brasil. Um dia cheio de workshops, palestras e confraternisação com outras blogueiras/blogueiros. Muito interessante! Encontrei com outras pessoas com a mesma paixão como eu, cozinhar e experimentar na cozinha ou comer (ou os dois)! Antes de entrar na programa do dia, eu gostaria de agradecer os organizadores, Sandra, Cecilia, Daniella (e Vladimir?),  autoras/autores dos blogs Cinebistro, Caldeirão da Bruxa Solar e YES we Cooking. O evento superou todas as expectativas!

Enfim, a programa estava cheia de coisas interessantes. Eu participei em vários workshops,  todos muito legais, me inspirei! Pode esperar receitas de molhos salgados com café  aqui no blog, chocolate com cardamoma, bolinhos recheados com queijo azul, mais ação nos meus fotos … Mais para baixo as aprendizagens chaves de cada workshop/palestra.

Novas amigas: Mirella Camargo (Blog: Fica, vai ter sobremesa), Tania Minatel (Blog: Avental e aventuras) e eu.

Também tinha varias estantes de patrocinadores, mas uma coisa especialmente simpática foi a mesa dos blogueiros onde vários blogs colocaram comida/doces/salgados que representava os blogs deles e que quiseram compartilhar com as colegas no evento. Tudo feito com muito carinho. Tinha muitos doçes…mas um ou outro salgado também 🙂 Muito obrigada colegas!

Degustação de queijos Cruzilia e Mundo Empório

O Brasil é o no 7:o lugar em termos de produção mas só 12:o lugar em consumo, com EUA,Alemanha, França e Itália liderando a lista. A metade do queijo consumido no Brasil e mozzarella (~30%) e  prata (~20%) depois vem reqeuijão e queijo minas (~30 % em total). Muito pouco são outros tipos de queijo… Eu acho que uma das coisas positivas com uma dieta sem carboidratos é que nos podemos experimentar a vontade sem culpa. Eu por exemplo sempre tem 4-7 tipos diferentes de queijo no refrigerador (hoje eles são queijo cabra, maasdam, roquefort, parmeção, queijo minas, requeijão e catupiry mas isso dependo do dia e as ofertas no supermercado). Não tenha medo de  queijo!

No palco foi preparado bolinhas de risotto com Roquefort (queijo azul) por dentro pelo “personal chef” Bruno Garin. Parecia bem simples e gostoso, mas risotto não fuciona para minha dieta. Tenho um desafio, hi, hi. Vou pensar em alguma coisa recheado com queijo azul, por que é uma delicia.

Degustação de chocolate Cau

Luciana Lobo, chef chocolatier da CAU Chocolates, ressaltou história e características do cacau, além de ensinar técnicas para apreciá-lo.

70% da produção de cacau vem da África, mas Brasil está no 6 lugar representando 5% do producão mundial. O que influi o sabor final do chocolate é primeiro o lugar, plantação, safra e o jeito de coletar, mas mais importante é a forma de preparar através fermentacão, torrefação e receita final.  A segunda parte é feita pela fabrica de chocolate e os processos mais refinados você acha na Europa. Portanto, a maioria das marcas de chocolate premium compra o chocolate da Bélgica e outros países com cultura mais desenvolvida em termos de consumo de chocolate.

A próxima vez você experiementa um pedaço de chocolate amargo tenta usar os 5 sentidos:

  1. Visão (cor e brilho)
  2. Olfato (aroma)
  3. Tato (quebra um pedaço com as mãos)
  4. Audição (o som do “snap” quando quebrar)
  5. Paladar (os sabores)

Experimentamos três tipos de chocolate e realmente dava para perceber uma grande diferença entre (1) chocolate nacional (cacau ~50%), (2) chocolate belgica padrão (cacau ~60%) e (3) chocolate premium belgica de uma safra especial da Tanzania (72%). (1) com um teor menor de cacau tinha um sabor muito doce, com o sabor baunilha dominando o sabor de cacau, e também um pouco queimado, quando os outros estavam mais equilibrados.

Também experimentamos alguns novos bombons, um com recheio de trufa de chocolate e cardamoma maravilhosa. Pode esperar uma receita com essa combinação num post aqui no blog, me inspirei com os sabores e vou experimentar na cozinha!

Parece que chocolate é como vinho e café, tem grande variação em qualidade.  Mas eu acho que na nossa dieta, onde um teor de cacau maior que 70% e desejavel, automaticamente já evitamos os maiores e piores ciladas. Bom para nos! 🙂

Workshop de gastronomia molecular com Dani Padalino

Dani Padalino é a Chef a frente da Banqueteria Nacional, o serviço culinária do lugar do evento (Nacional Club perto de Pacaembu). Preciso admitir que eu não consegui seguir tudo que ela explicou, usando palavras totalmente inéditas por mim… 🙂 Mas o resultado foi fascinante e impressionante.

O que é gastronomia molecular? A explicação curta do Wikipedia é: “Gastronomia molecular é a ciência dedicada ao estudo dos processos químicos e físicos relacionados à culinária. Estuda os mecanismos envolvidos nas transformações dos ingredientes no cozimento e investiga os aspectos sociais, artísticos e técnicos da culinária e gastronomia (de um ponto de vista científico).”

A Dani mostrou varias técnicas alternativas de preparar comidas:

  1. Ela fez esferificação de creme de jabuticaba com ajuda de glucanato e alginato
  2. Azeite em pó com maltodextrina N-zorbit
  3. Medalhon de camarão com um técnica de colar proteínas (não consegui entender o que ela usava…)
  4. Sorvete com ajuda de nitrogênio líquido!

O sorvete foi meu favorito! O nitrogenio, que tem uma temperatura de -196 graus, não cria cristais, portanto o sorvete fica muito liso. Depois eles serviram um buffé com varias comidas para experimentar. Tudo muuuito gostoso, um dos melhores bufés que eu experimentei, e varias coisas caberiam na dieta baixo carboidrato. Mas não sei se a cozinha molecular é para dia a dia… Sou engenheira de graduação (embora nunca trabalhei como engenheira), mas eu ainda prefiro o jeito tradicional de cozinhar, com intuição mais que ciência… Mas quem sabe, estou uma pessoa curiosa e mais cedo ou mais tarde talvês vocês vão me ver fazendo sorvete com nitrogênio liquido também.

Fotografia& Food design com Ariana Lima e Gabriel Bertoncel (E3 Fotografia)  e o Chef Fernando Pulcino

E3 é um estudo de fotógrafos profissionais de moda que expandiu para fotografia culinária. As regras para comida são mais ou menos as mesmas como para fotografia de moda e pode ser interessante para vocês também quando tirar fotos caseiras.

O que faz um foto interessante? Eles listaram e exemplificaram uma guia completa. Quando tirar uma foto é importante pensar nas coisas seguintes:

  1. Luz
  2. Qualidade do produto
  3. Composição
    – Equilíbrio
    – Unidade
    – Foco
    – Estética
  4. Ação (por exemplo fogo em baixo da panela, um pingo no copo, talheres prontos para poder comer)
  5. Enquadramento e corte

Ela também mostraram ao vivo como usar um espelho de maquiagem ou um LED normal para melhorar a luz, montando um cenário culinário completo seguindo as regras em cima. Os fotos foram para a tela em tempo real, para nos podemos comparar os resultados. Muito bem feito!

Bom, foi legal de confirmar muitas coisas que já estou fazendo sem saber a teoria por traz, e também ter algumas dicas e ideias que eu não tinha implementado.  Eu gostei muito que eles fizeram tudo ao vivo, praticando as regras, não só falando o que deveria ser feito. Valeu!

Tendência de comida internacional e nacional com Sadia

Posso escrever um post só focando em isso, mas aqui vou listar as coisas mais chaves que eles nos contaram. As tendências principais aqui no Brasil são:

  • Cozinha de raiz
    – Sustentabilidade
    – Retornar as raízes
    – Valor para produtos e  costumes alimentares regionais
    – Tradições reinventadas, novos versões dos clássicos
  • Comida Saudavel
    – Hamburger no prato: sem pão, mais saudável
    – Frango: saudável, simples, baixo custo
  • Novos países de influencia: Peru, Coréa
  • Eventos pelos locais: Festival Gourmet, Terça do Chef (chefs famosos convidados para por exemplo um rede de fast food)
  • Comida e cultura:
    – Movimentos: por exemplo Sabor e arte (Recife), Festival cultura e gastronomia de Tiradentes
    – A cultura que se come: por exemplo Cafetaria Saramargo
    – A comida se forma arte

Legal de ver que tem um consciência que o pão do hamburger não é saudavel e que da para achar alternativas. Mas também gosto muita deste movimento de misturar comida e cultura. Isso faz comida mais divertido, mais interessante. Eu por exemplo adoro ir para Livraria da Vila em Vila Madalena para tomar um café. O prazer fica maior com monte de livros em volta, por que eu adooooro livros e eu adoro ler. A ligação entre comida e arte também é muito interessante (sou artista plástica). Para mim, cozinhar é mais uma forma expressar minha criatividade e meu lado artístico, ainda mais fotografando o resultado. Viva comida e arte!

Métodos de preparo de café com 3 corações

A barista Bianca Diocedo apresentou varias técnicas para fazer café e deu dicas como extrair o melhor dos grãos.

Vocês sabiam que Brasil é maior produtor de café do mundo? Sim? Mas ainda não o maior consumidor.

Bianca mostrou como fazer café com:

  1. Coador de café. Dica principal é não colcar agua fervendo, porque estoura as moléculas do café criano em sabor mais amarga, mas use uma temperatura de 92-95 graus.
  2. Cafeteira italiana (Moka). Dica principal e tirar a Moka do fogo quando começar ferver, para não estorar o café
  3. Prensa francesa. Dica principal e usar moeador, para ter os grão um pouco mais grosso, se não você destroi o filtro da prensa rápido
  4. Aeropress. Da o sabor mais forte que as outras técnicas, por que a pressão tira mais sabor do café.

Eu tenho uma Moka, mas aprendi que eu stava fazendo as coisas erradas… Já implementei o que eu aprendi e notei uma grande melhoria do sabor! (Eu estava fervendo de mais, qeimando o café). Não vou explicar de mais, tem um post de um outro blog muito melhor do que eu conseguiria explicar, com clips de vídeo com baristas profissionais mostrando passo ao passo o que fazer em cada um das técnicas. Vai para Mexido de ideias que é um blog focado em café, lá vocês podem ler e ver com calma tudo que tem a ver com esta fruta. Foi Mexido de ideias junto com a editora/livraria Cooklovers que também mostraram como usar café em comida salgado. Mas isso merece um experimento e um post separado…

Muito obrigada é até a próxima!

(Na minha mão eu tenho um caipirinha feito com só cachaça, morangos e manjericão. Sem açucar e até sem adoçante!)

Anúncios

22 Respostas para “Encontro Gourmet – Resumo de um evento muito especial!

  1. Olá, Maria! Conforme comentei no face, foi um prazer conhecê-la e vamos nos falando, porque agora já está no meu feed, ok?
    O Encontro Gourmet foi ótimo e gostei da abordagem que você deu, resumindo os workshops.
    Bjs.

  2. Olá Maria…vim te conhecer e fiquei encantada com seu post, tão detalhado e completo . Como disse a amiga Mirella , foi o melhor que vi até agora.
    Muito prazer em conhecê-la. Voltarei com certeza para ver suas publicações!
    Bjuss!!!

  3. LIndonaa….papeamos só um pouquinho, mas já valeuu…adorei te conhecer…agora vamos ver se a gente reúne a galera mais vezess…adorei seu cantinhooo!! Mil beijossss!!!

  4. oi, Maria! Que texto mais detalhado, menina! Que bom que anotaste tudo isso…assim eu posso guardar, pois não conseguia pegar nada…tinha que ficar sempre de olho em “alguém” não conseguia me deter nas informações! Muito obrigada!!! Nos vemos ano que vem, não é? Um beijo e um queijo!

  5. Pingback: Creme de coco e limão com cobertura de chocolate e café – Como seda na lingua | Mais gordura, menos carboidratos!·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s